Menduina

Sou a rosa mais perfumada do meu jardim.

Textos


Perdoe-me, vou abandonar tudo,
abrir o peito, rasgar o coração
contar ao mundo meus desatinos
guardados a mil chaves,
gritarei ao mundo minha emoção,
as tristezas que com carinho guardei;
Vou olhar o azul do céu,
namorar a lua cheia
andar no sol de verão do sertão,
dizer a mim que as chaves se foram
com alegria, em simetria vou seguir,
afogar-me no peito do meu amor
esquecer o que passou;
até que o  futuro venha( se vier)
ei de cantar o por do sol
navegar em ondas mansas
sonhar com o agora, sorrir,
deitar-me em brancas nuvens,
fazer poesias entre as estrelas,
cantar e contar meu sonhos
irreverentes de agora.
 

 
 
Menduina
Enviado por Menduina em 08/12/2013
Alterado em 08/12/2013


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras