Menduina

Sou a rosa mais perfumada do meu jardim.

Textos







 
A saudade desatina tudo, viver assim é descompasso...
Coração sangrando, difícil será estancar
Procurar discernir a dor maior...
Se te perder para uma ou muitas...
Com punhal  fincado no peito,
Minh’alma  rejeita não te ver,
O crepúsculo me dá tua direção, a do amor,
Transitório seria este lamento
Se não te amasse mais...
O tempo um dia amenizará esta dor,
As rédeas  da minha vida ateei às tuas,
Tuas palavras soam como sopro,
Teu sorriso largo, atraente me dominou...
Os corpos enlaçados esquecia a dor,
Agora só labirintos encontro...
Nesta agonia quase falo teu nome!
 
MENDUIÑA



ouça a música
http://www.menduina.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=3944897

 
 
 
 
Menduina
Enviado por Menduina em 21/10/2012
Alterado em 21/10/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras