Menduina

Sou a rosa mais perfumada do meu jardim.

Áudios




Vim  a tua procura sei, já é alta noite
Escura e fria, tremendo, nem sei se de
Frio ou já saudades dos beijos teus,
Efêmero sei que seria, de paixão eu
Arderia, pensando no teu jeito, só
Teu de me fazer gozar! Com olhos
Brilhantes, mas tristes era nosso
Último êxtase como um soneto de
Amor, num valsar  na cama onde eu
E tu, fomos magistralmente felizes.
Agora vidas amargas vazias, tristes
Será nosso viver, acalentando a dor,
Separação! e nunca mais verei teus
Olhos brilharem na hora gritante
Dos nossos gozos juntinhos assim!
Sentirás a amarga dor da ausênsia
Daquela que em teus braços chorava
De prazer, e de  minha boca em ti
Todo,  sugava até te deixar em êxtase
Total quase mortal!!!
Apenas de amor!!!
**********************************
Qualquer semelhança é mera coincidência!!!
*****************************************
 
Poetisa Menduina

Enviado por Menduina em 18/05/2010




Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras